Igreja Metodista perde 107 congregações por apoiar a causa LGBT
12/05/2022 11:12 em Point Rhema

Desde 1972, a prática da homossexualidade é considerada “incompatível com o ensino cristão”, segundo o Livro de Disciplina da denominação

 

Congregações Metodistas Unidas, com sede na Flórida, Estados Unidos, estão deixando a principal denominação para ingressar na recém-lançada Igreja Metodista Global, que possui linha conservadora.

Foram 107 congregações, número que significa 20% do total de igrejas pertencentes à Igreja Metodista Unida na Florida, de acordo com a WCA. A divisão oficial ocorreu no último dia 1º de maio.

O motivo do rompimento foi a discussão sem fim entre a liderança sobre as questões LGBTQ+ na igreja. Desde 1972, a prática da homossexualidade é considerada "incompatível com o ensino cristão", de acordo com o Livro de Disciplina da denominação. Durante os conselhos de liderança que acontecem periodicamente, os Metodistas Unidos Progressistas questionavam as doutrinas relacionadas à sexualidade nas últimas décadas.

"Esse amplo grupo de igrejas inclui congregações grandes e pequenas, juntamente com comunidades de fé anglo, afro-americana, latina, coreana e outras etnias. Essas igrejas se alinharão com a nova Igreja Metodista Global", informou a WCA (Wesleyans Convenant Association).

Na visão de Keith Boyette, líder da WCA que atuou como Oficial de Coordenação de Transição para a Igreja Metodista Global, "haverá igrejas adicionais que surgirão à medida que avançarmos". "É meu entendimento que todas essas igrejas receberam votos para sair", afirmou Boyette ao ser questionado sobre a decisão das congregações de deixar a Igreja Metodista Unida.

Fonte: Comunhão com informações de The Christian Post via Folha Gospel

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE